Maria João Bebianno integra o novo Grupo de Peritos do Processo Regular das Nações Unidas

Maria João Bebianno integra o novo Grupo de Peritos do Processo Regular das Nações Unidas

 Maria João Bebianno, professora catedrática jubilada da Universidade do Algarve, integra o novo Grupo de Peritos do Processo Regular das Nações Unidas na área do Oceano.

O grupo, que tem como objetivo elaborar um conjunto de policy briefs sobre o 2º Relatório do Estado do Oceano, conta, desde 2016, com representação internacional de Portugal através da participação da investigadora, primeiro elemento desta nacionalidade a integrar o painel.

Recorde-se que este se trata do único relatório a nível mundial que integra todas as vertentes, nomeadamente a vertente ambiental, socioeconómica, a biodiversidade e a sustentabilidade.

Este conjunto de peritos tem ainda em mãos a tarefa de elaborar o 3º Relatório do Estado do Oceano, em articulação com a Década da Ciência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável.

Note-se que o 2º ciclo culminou na elaboração do 2º relatório sobre o estudo de base da avaliação do Estado do Ambiente Marinho disponível aqui.

O grupo de peritos reunir-se-á periodicamente na Sede das Nações Unidas com o objetivo de avaliar não apenas o estado do Ambiente Marinho, mas, também, a investigação e conhecimento produzido nesta área, avaliando a massa crítica existente.

2ª Avaliação do Estado do Oceano das Nações Unidas

2ª Avaliação do Estado do Oceano das Nações Unidas

Professora Maria João Bebianno participou nas Nações Unidas, na sua qualidade de Membro do Grupo de Peritos das Nações Unidas para a Avaliação da Qualidade do Ambiente Marinho incluindo os Aspectos Sócio-Económicos na reunião do Grupo de Peritos para efetuar a segunda avaliação do estado do oceano para o qual o grupo foi mandatado pela Assembleia Geral das Nações Unidas que decorreu de 5 a 9 de agosto na sede das Nações Unidas em Nova York. No decorrer da reunião do grupo de Peritos, teve ainda uma reunião com a Diretora da Divisão para os Assuntos do Oceano e para o Direito do Mar e com os coordenadores do Grupo Ad Hoc no seu conjunto.  Este grupo integra todos os Países Membros das Nações Unidas e foi mandatado pelas Nações Unidas para supervisionar a segunda avaliação do estado oceano.
Esta reunião teve como objetivo fazer uma análise dos diferentes capítulos que irão integrar a segunda avaliação do estado do oceano e definir o conteúdo do capítulo síntese que irá orientar a sua estrutura com base nos seis temas já definidos para integrar a Década da Ciência d o Oceano para um Desenvolvimento Sustentável aprovada pelas Nações Unidas para o período 2021-2030 que são um oceano sem contaminação, um oceano saudável e resiliente, um oceano previsível, um oceano seguro, um oceano sustentável e produtivo e um oceano transparente e acessível. Está previsto que uma primeira versão desta avaliação possa estar disponível em junho de 2020 para ser apresentado na Conferência Mundial do Oceano das Nações que se irá realizar em Lisboa.

InnovAzul

CIMA in Cadiz, represented by Professor Flávio Martins on the First International meeting InnovAzul, focused on innovation for the sea-related economic sectors in the Iberian Peninsula:

Ação de voluntariado resgatou tartarugas exóticas do Jardim das Comunidades em Almancil

Ação de voluntariado resgatou tartarugas exóticas do Jardim das Comunidades em Almancil

No âmbito de um protocolo entre a Universidade do Algarve e a Câmara Municipal de Loulé para Adaptação às Alterações Climáticas, realizou-se, recentemente, uma ação de voluntariado que permitiu retirar 48 tartarugas exóticas indevidamente libertadas no Jardim das Comunidades, em Almancil.

 

Esta ação, coordenada por Manuela Moreira da Silva, docente do Instituto Superior de Engenharia (ISE) e investigadora do Centro de Investigação Marinha e Ambiental (CIMA), contou com a colaboração do Grupo de Voluntariado da Universidade do Algarve - UAlg V+ (nomeadamente de 10 alunos da licenciatura em Biologia Marinha), da Câmara Municipal de Loulé (Divisão de Ação Climática e Economia Circular, Divisão de Espaços Verdes e Gabinete de Eficiência Hídrica), do CIMA e da Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

Procedeu-se à retirada dos exemplares exóticos, que foram identificados pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e, posteriormente, encaminhados para o Zoo de Lagos. Foi ainda necessária a intervenção do Corpo de Bombeiros Municipais de Loulé.

“Para além da importância direta que o resgate destas tartarugas exóticas tem para o funcionamento do lago, esta ação conjunta da UAlg e da Câmara Municipal de Loulé, surge na sequência de uma dissertação do mestrado em Ciclo Urbano da Água que pretende melhorar o funcionamento do Jardim das Comunidades, reduzindo os consumos de água e de energia e aumentando a sua biodiversidade”, explica Manuela Moreira da Silva, que também coordena o mestrado.

Segundo a docente, “tendo como referência a implementação do European Green Deal, a utilização de Soluções Baseadas na Natureza permite-nos potenciar serviços ecossistémicos nas zonas urbanas e melhorar a sua resiliência às alterações climáticas, não só no que diz respeito à diminuição da amplitude térmica, à retenção de água em momentos de precipitação e à diminuição do ruído, mas também ao aumento do potencial de sequestro de carbono”.

Fundação para a Ciência e a Tecnologia

CIMA avaliado com MUITO BOM pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia

FCT publica resultados da Avaliação das Unidades de I&D

O processo de Avaliação das Unidades de I&D no âmbito do Programa Plurianual de Financiamento está completo para 31* dos 32 painéis nos quais se organizam as Unidades. A FCT publica os resultados propostos no âmbito deste processo já comunicados aos coordenadores das unidades candidatas.

 

https://www.fct.pt/noticias/index.phtml.pt?id=452&/2019/6/FCT_publica_resultados_da_Avalia%C3%A7%C3%A3o_das_Unidades_de_I&D

Visit of the Ambassador of South Africa

"On 11 October, the Ambassador of South Africa visited CIMA and attended a general presentation of the activities that the center is carrying out in various areas. 
A cooperation was discussed with South Africa, in particular because of the common connection with the Atlantic Ocean and the possibilities for collaboration within the Air Center.
Afterwards, CIMA's facilities and laboratories were visited, and the Ambassador was able to contact the excellent research carried out here.

It was agreed the possibility of a more detailed visit, with participation of key-stars scientists of South Africa. "

World Ocean day

Monday, June 8, 2020 is World Ocean day

The World Ocean day is a big celebration, however, this year it is also time for us to reflect as individuals, as citizens and as members of a global community. This has been a strange year worldwide, when a Pandemic has pushed all other thoughts from our minds. The 2020 United Nation World Ocean Conference was to be held in Lisbon 2-6 June, but has been postponed.

European Association of Remote Sensing Companies (EARSC)

European Association of Remote Sensing Companies (EARSC) 30th Anniversary in Brussels

Last week at the European Association of Remote Sensing Companies (EARSC) 30th Anniversary in Brussels, the EARSC award for best Partnership was given to a consortium involving CIMA Spin-Off SeaPulse, Orbital EOS, University of Valencia and GoHUB. This award was achieved in the scope of a early warning system for oil spills and macro plastic pollution that is currently being implemented in Central America.

 

CIMA tool part to the International Women's Day at the Geography Society

CIMA was represented by Maria João Bebianno and Cristina Veiga Pires (as well as representing the " Centro de Ciência Viva do Algarve") at the Session organized by Ciência Viva in collaboration with the Academies of Sciences, Fine Arts and History and the Parliamentary Commission on Education and Science, on 8th March,  in the Geography Society, to celebrate International Women's Day.
COVID-19 em Faro

O CIMA apoia o novo Centro de Diagnóstico do COVID-19 em Faro

O CIMA apoia o novo Centro de Diagnóstico do COVID-19 em Faro, junto ao Estádio do Algarve.

Comemorações dedicadas ao aniversário da Rainha de Inglaterra

Comemorações dedicadas ao aniversário da Rainha de Inglaterra

Maria João Bebianno participa na Embaixada do Reino Unido nas comemorações dedicadas ao aniversário da Rainha de Inglaterra que este ano foram dedicadas à Ciência, Tecnologia e alterações climáticas onde entre outras atividades ligadas à Ciência foi apresentado o Robot Titan.

Fossils millions of years old taken out of the country

Portugal has been losing many plant fossils that have been taken by researchers from other countries abroad. The complaint is made by a paleontologist from CIMA, University of Algarve. The Portuguese law does not provide the protection of this kind of heritage. There are Portuguese fossils to be taken to other countries.
Dia Internacional da Mulher CIMA

Dia Internacional da Mulher

Hoje celebra-se mais um Dia Internacional da Mulher. O CIMA não quis deixar passar em vão esta data, destacando o excelente trabalho desenvolvido diariamente pelas nossas investigadoras. Assim, o CIMA apresenta uma mensagem de uma jovem estudante da Escola Secundária de São Brás, Joana Monteiro, que partilhou este seu texto para todas as mulheres da ciência dos dias de hoje.

Neste dia, reconhece-se a importância e o contributo da mulher na sociedade e são, também, lembradas as conquistas das mulheres. A origem deste dia remete para a luta das mulheres, que trabalhavam em fábricas, na exigência do reconhecimento dos seus direitos e em melhores condições de trabalho. Apesar deste dia ser comemorado desde o início do século XX, e apesar do reconhecimento e da valorização da mulher terem evoluído positivamente desde então, continuam a subsistir desigualdades. Na Ciência e na Investigação é, também, importante que este esforço, para que a mulher seja devidamente reconhecida, seja realizado.


Ao longo dos séculos, as mulheres que desenvolviam as suas atividades na área da Ciência, da Tecnologia, Engenharia e Matemática, tiveram de ser persistentes para alcançarem os seus sonhos e, ainda que o tenham conseguido, permaneceram quase invisíveis. Em Portugal, temos o exemplo de Branca Edmée Marques, nascida a 1899, em Lisboa. Licenciada em Ciências Físico-Químicas, em 1931, partiu para França para prosseguir os seus estudos, o que se revelou difícil, pois as mulheres, naquela época, não podiam sair do país sem a autorização dos maridos. E, para além da autorização do marido, Branca teve, também, de se fazer acompanhar de sua mãe. Em Paris, Branca estudou Física Nuclear, desenvolvendo a sua investigação sob a orientação de Marie Curie. Depois de ter concluído o seu doutoramento, regressou a Portugal e fundou e dirigiu, na Faculdade de Ciências de Lisboa, o Laboratório de Radioquímica. Aos 65 anos, tornou-se a primeira mulher professora catedrática de química, em Portugal, mas teve de esperar 12 anos para ver concretizada a sua candidatura. Branca foi um exemplo de coragem, de superação da desigualdade, e uma inspiração para as cientistas portuguesas.


Apesar dos avanços ocorridos após a revolução do 25 de Abril, constata-se, ainda hoje, que a sociedade portuguesa persiste em atribuir papéis sociais destintos aos dois géneros, secundários à mulher, contribuindo, assim, para a perpetuação dos estereótipos de género, limitando a livre expressão dos talentos de mulheres e homens. Ao longo do seu percurso escolar, raparigas e rapazes são condicionados nas suas escolhas, com impacto nos seus percursos académicos.
Mundialmente, os indicadores mostram que existe um maior número de rapazes em áreas de estudo das Ciências, Tecnologias, Engenharia e Matemática do que raparigas. Deste modo, continua a assistir-se a uma sociedade guiada por estereótipos, que pode estar a fazer com que mulheres ocupem áreas profissionais em que não são tão reconhecidas, e com as quais podem até identificar-se menos.


A realidade mostra que meninas e mulheres evitam estudos relacionados com áreas técnicas e científicas, porque, quando são mais novas, não têm tanto contacto e experiência com essas áreas, sendo a política educacional, o contexto cultural, os esteriótipos e a carência de modelos a seguir, fatores determinantes nessas escolhas.
Mas, ainda que, corajosamente, se decidam por enveredar por essas áreas, as suas dificuldades não terminam aí. Prolongam-se nas dificuldades que encontram para progredir no local de trabalho, na disparidade salarial que encontram, nas dificuldades que enfrentam para conseguir um equilíbrio entre a vida profissional e pessoal, nas dificuldades que têm de ultrapassar para dar resposta às obrigações familiares, nos obstáculos à maternidade. O isolamento e a exclusão, o sentimento de pertença a uma minoria, agravam as dificuldades sentidas.


Que o dia de hoje, pelo seu simbolismo, possa contribuir para a promoção de uma verdadeira igualdade entre mulheres e homens, e a ambos permita experimentar todas as possiblidades que a realidade oferece.
Que o dia de hoje sirva também para que recordemos o contributo que mulheres como Branca Marques, deram a esta causa.
Que o seu exemplo inspire e motive mulheres em todo o mundo a enfrentar os seus problemas, a encontrar as suas respostas, e a prosseguir os seus objetivos com determinação.

Joana Monteiro

Entrevista da Professora Doutora Maria João Bebianno, Diretora do CIMA, à RTP, no programa "No Tempo das Dálias".

https://www.rtp.pt/play/p5384/e450157/no-tempo-das-dalias

Wilder – rewild your days

News about the toxic effect on organisms caused by deep-sea mining were published on the magazine “Wilder – rewild your days”. The article reports scientific findings of a study coordinated by Nélia Mestre, researcher at CIMA – Universidade do Algarve, published on “Environmental Pollution” journal

EMBAIXADORA DA AUSTRÁLIA EM PORTUGAL

Embaixadora da Austrália em Portugal

No passado dia 27 de agosto de 2019 o CIMA integrou a comitiva de boas vindas à Embaixadora da Austrália em Portugal, Claire Rochecouste, na sua visita à Universidade do Algarve. Esta foi a primeira visita da embaixadora a uma universidade portuguesa. Na ocasião o Investigador do CIMA Flávio Martins apresentou os resultados do trabalho de investigação que o CIMA tem desenvolvido em conjunto com o centro TropWater da James Cook University, Queensland, Austrália, no âmbito do projeto financiado pelo governo Australiano "Identifying water quality and ecosystem health threats to the Torres Strait and Far Northern GBR arising from runoff of the Fly River". A Embaixadora ficou entusiasmada com o nível de colaboração existente, tendo sido delineadas ações que permitam uma maior aproximação entre os dois países nas áreas da investigação e da educação.

Participação nas Nações Unidas

Professor Maria João Bebianno participated in the United Nations, as a Member of the United Nations Expert Group for the Evaluation of the Quality of the Marine Environment, including the Socio-Economic

EasyCookieInfo

O CIMA é financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) através da referência UIDP/00350/2020, com sede no Campus Universitário de Gambelas, Edifício 7,  8005-139 FARO PORTUGAL. Tel: 351 289 244 434, 351 289 800 100; E-mail: cima@ualg.pt (+ info)
Image
Image
Image
Image
O CIMA é financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) através da referência UIDP/00350/2020, com sede no Campus Universitário de Gambelas, Edifício 7,  8005-139 FARO PORTUGAL. Tel: 351 289 244 434, 351 289 800 100; E-mail: cima@ualg.pt
Image